Feeds:
Posts
Comments

Archive for the ‘terapia?’ Category

o meu caminho

Estou perdida, sabes? Procuro o meu caminho e não encontro as migalhas que fui deixando. Será que me esqueci de as deixar? Ou será que desapareceram, se fundiram com a natureza, após tanto tempo de abandono?

Tenho que começar de novo, que construir um novo caminho, desta vez a um, e, esperar que, a pouco e pouco, reconheça as pedras, os rios, as planíceis e os percursos atribulados.

Sempre em frente, em direcção ao horizonte, aos sonhos.

Advertisements

Read Full Post »

estado de espírito

Não sei bem o que esperar da minha vida dos dias que vêm passando ou que tenho deixado passar por ela. Limito-me a vivê-los, sem fazer força por senti-los, deixo-me absorver pelo trabalho, por emoções fracas, como se assim me conseguísse esquivar das emoções mais fortes, das decisões importantes, dos sentimentos verdadeiros.

Não tenho conseguido escrever sobre o que se passa na minha cabeça porque nem eu sei bem. Se falo, digo que tudo está mal, que tenho agido ao contrário do que sinto e do que gostaria de fazer. Se não falo, fico a pensar se o que faço não é um mal menor e não terá afinal pernas para andar.

Entre passado e presente, sinto-me incapaz de decidir sobre o futuro. E isso, sim, é a fonte de toda a minha angústia, tristeza e depressão.

Read Full Post »

sim, não, talvez

Por estes dias ando indecisa com a minha vida, com o que quis no passado e com o que quero agora.

Para não complicar as coisas tento apenas não pensar no que quero para o futuro.

Read Full Post »

agradar

Toda a minha vida me esforcei por agradar, por corresponder às expectativas dos outros, para atingir o que esperam de mim.

Entristece-me quando vejo que não se esforçam por corresponder às minhas expectativas, que não o acreditam sequer necessário, quando acham natural que os aceite e aprecie como são, sem esperar alterações.

Afinal, andei toda a minha vida a enganar-me, a esforçar, a sofrer, porquê? Para quê? Para quem?

Read Full Post »

procura-se

Procuro sorrisos para morar, abraços para visitar, mimos para partilhar.
Ofereço necessidade.

Read Full Post »

crescer

Lembro-me dos primeiros dias em que me senti senhora de mim, com dinheiro para os recados no bolso, ou simplesmente, com o passe para a camioneta que me levava até à escola.

Lembro-me de manhãs de chuva com desejos de boleias paternas que não apareciam, de conversas nos bancos da camioneta, de aventuras em camionetas erradas ou atrasos propositados.

Lembro-me de ir de véspera explorar caminhos para empresas e entrevistas para que no dia tudo corresse bem, de me perder por sentidos proibidos, de falhar a viragem ou ponto de referência. De inversões de marcha e travagens bruscas, de caminhos descobertos por acaso.

Lembro-me de chorar porque tinha que ser eu a fazer.

Read Full Post »