Feeds:
Posts
Comments

Archive for March, 2008

desespero

Soube que estava completamente perdida quando dei por mim a preencher um questionário de um site de compatibilidades amorosas hoje de tarde e fiquei decepcionada quando percebi que o serviço era pago…

Advertisements

Read Full Post »

É gostar? Ou mais que gostar? Muito? Sempre? Incondicionalmente? Pode aprender-se a gostar? E a amar?

É partilhar? Tudo? Sem segredos? Ou sem mentiras? Bens materiais ou sentimentos? A vida ou os sonhos? E os planos?

É respeitar? O outro? Ou a nós mesmos? A nós mais do que ao outro? Ou aos dois em igual?

É ser um só? Sempre? Podemos estar os dois juntos e nunca sermos um só e estarmos separados e sentir essa unidade?

É também aprender a respeitar a liberdade do outro? Dentro e fora da relação? E a fidelidade, é fundamental?

É querer envelhecer junto? Mesmo que sejamos jovens e o envelhecer seja num futuro muito muito distante? Ou é viver um dia de cada vez?

Read Full Post »

estado de espírito

Não sei bem o que esperar da minha vida dos dias que vêm passando ou que tenho deixado passar por ela. Limito-me a vivê-los, sem fazer força por senti-los, deixo-me absorver pelo trabalho, por emoções fracas, como se assim me conseguísse esquivar das emoções mais fortes, das decisões importantes, dos sentimentos verdadeiros.

Não tenho conseguido escrever sobre o que se passa na minha cabeça porque nem eu sei bem. Se falo, digo que tudo está mal, que tenho agido ao contrário do que sinto e do que gostaria de fazer. Se não falo, fico a pensar se o que faço não é um mal menor e não terá afinal pernas para andar.

Entre passado e presente, sinto-me incapaz de decidir sobre o futuro. E isso, sim, é a fonte de toda a minha angústia, tristeza e depressão.

Read Full Post »

luar

No sábado lá fomos até Guimarães ouvir o senhor da música dos Balcãs, bater palmas ao ritmo das percussões e dos metais, abanar pernas e ombros, cantarolar palavras de uma língua estranha, como esta mesecina, que adoro:
Nema vise sunca
Nema vise meseca
Nema tebe, nema mene
Niceg vise, nema joj.
Pokriva nas ratna tama
Pokriva nas tama joj.
A ja se pitam moja draga
Sta ce biti sa nama?
Mesecina, mesecina,
joj, joj, joj, joj
Sunce sija ponoc bije,
joj, joj, joj, joj
Sa nebesa, zaproklija
Niko ne zna, niko ne zna
Niko ne zna, niko ne zna
Niko ne zna sta to sija

Read Full Post »

Reclamo para mim o direito de querer estar só, de não me apetecer estar disponível depois de alterados os planos e as horas terem avançando.

Digamos que foi o final perfeito para um dia cinzento, como o tempo, nublado, que fez lá fora.

Read Full Post »